top of page

Acusado de matar ex-companheira a facadas em Mata é condenado a mais de 41 anos de prisão

O crime aconteceu no município em 25 de julho de 2019

Foto: Divulgação/Polícia Civil

Edison Tormes da Costa, acusado de matar a facadas a ex-companheira dele, Rita de Cácia Oliveira da Silva, foi condenado pelo Tribunal do Júri da Comarca de São Vicente do Sul a 41 anos, 7 meses e 15 dias de reclusão em regime inicialmente fechado. A sessão de julgamento, ocorrida na sexta-feira (30/09), foi presidida pelo Juiz de Direito Valeriano Santos Filho.


O crime aconteceu na cidade de Mata, em 25/07/19. De acordo com a denúncia, Edison não aceitava o novo relacionamento amoroso de Rita. A vítima tinha medida protetiva de urgência decretada desde 17/07/19 depois que ele, armado com faca, tentou invadir a casa dela, dias antes. Na ocasião, a mulher estava com o namorado, Edemar Pizzane, e eles conseguiram pular a janela e buscar socorro.


Conforme o Ministério Público, autor da ação, pouco mais de uma semana depois do ocorrido, descumprindo as medidas protetivas, Edison retornou à residência, onde consumou o crime.


A ex-companheira foi morta com diversos golpes de faca, especialmente no rosto e no pescoço, por motivo fútil, em razão de ciúmes; com emprego de meio cruel (facadas), causando intenso e desnecessário sofrimento; mediante recurso que dificultou a defesa dela, uma vez que foi surpreendida; sendo cometido por razões da condição de gênero, pois envolveu violência doméstica e familiar.


Pena

A pena foi assim dividida:

  • Tentativa de homicídio qualificado (vítima Rita de Cácia): 5 anos, 7 meses e 15 dias de reclusão

  • Tentativa de homicídio qualificado (vítima Edemar): 4 anos de reclusão

  • Homicídio qualificado (Vítima Rita de Cácia): 32 anos de reclusão

O réu não poderá recorrer em liberdade.


Fonte: Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul

0 comentário

Commenti


PUBLICIDADE PADRÃO.png

Destaques aqui no site!

Quem viu esse post, também viu esses!

bottom of page