top of page

Bagé encerra racionamento de água após mais de seis meses

Decisão foi possível devido ao alto volume de chuva registrado no município no mês de julho

Foto: Reprodução / RBS TV

Após mais de seis meses de racionamento de água, o Departamento de Água e Esgotos de Bagé (Daeb) anunciou o fim da medida no município da Campanha a partir desta segunda-feira (17). A iniciativa é justificada pelo alto volume de chuva que atingiu a cidade no mês de julho, que já é superior à média histórica para o mês em Bagé.


O racionamento, que foi anunciado em 14 de janeiro deste ano, iniciou em seis horas diárias de desabastecimento. Em maio, o corte no fornecimento de água chegou a 18 horas. Ele chega ao fim neste 17 de julho, aniversário de 212 anos do município, após 184 dias.


Segundo a prefeitura de Bagé, o problema histórico de abastecimento de água será solucionado com a construção de uma nova barragem, que está com 45% dos trabalhos concluídos.


“Esta foi uma das maiores estiagens dos últimos anos. Para não colapsar, realizamos diversas medidas, além do racionamento. Mais uma vez agradecemos à população por toda a compreensão ao longo deste período”, comenta o diretor-geral do Daeb, Franco Alves.

🚰 O que fez terminar o racionamento?


O volume de chuva que atingiu o município no mês de julho. De acordo com medição realizada na estação de tratamento de água do Daeb, o acumulado de chuvas para o mês de julho foi de 178,1 mm até a última sexta-feira (14). A média histórica para o município é de 130,5 mm, de acordo com a Climatempo.


Assim, os reservatórios de água de Bagé foram preenchidos substancialmente. Segundo o Daeb, a barragem da Sanga Rasa, a principal de Bagé, está 2,5 metros abaixo do normal, quando já esteve mais de 10 metros abaixo em abril. Além disso, as barragens Piraí e Emergencial estão cheias, o que permitiu a flexibilização das medidas.


💧 Relembre o racionamento


Em 14 de janeiro de 2023, com a forte estiagem que atingiu a Campanha, foi decretado o racionamento de seis horas no município, que foi ampliado para 12 horas em 26 de janeiro. À época, a barragem da Sanga Rasa estava 4,5 metros abaixo do normal, enquanto a do Piraí estava mais de 3 metros aquém da normalidade. Além disso, a prefeitura passou a deslocar caminhões-pipa para abastecer a população.


Em março de 2023, o racionamento foi ampliado para 15 horas na cidade, medida que foi estendida para 18 horas em 1º de maio. Naquele momento, a Zona Oeste de Bagé passou a ter água das 6h até o meio-dia, enquanto a Zona Leste era abastecida das 18h até a meia-noite. Essas seis horas se referiam ao período em que a água seria liberada na rede, não necessariamente ao tempo em que estaria à disposição nas torneiras.


Fonte: G1 RS


0 comentário

Comentarios


PUBLICIDADE PADRÃO.png

Destaques aqui no site!

Quem viu esse post, também viu esses!

bottom of page