top of page

Eleições no Equador: dirigente político é assassinado a tiros

O crime ocorre apenas cinco dias depois do assassinato de Fernando Villavicencio, candidato à presidência que foi baleado na saída de um comício

Foto: @PaolaCabezasC

Segundo os jornais equatorianos “El Telégrafo” e “El Pitazo”, Pedro Briones, dirigente partidário do Equador, foi assassinado nesta segunda-feira (14). A polícia ainda não se pronunciou sobre o caso.


A informação foi divulgada inicialmente nas redes sociais de uma candidata à deputada, Paola Cabezas. O ex-presidente do país, Rafael Correa, se pronunciou no Twitter: “Outro de nossos camaradas foi assassinado em Esmeraldas. Já basta!!!!”, disse.


O crime ocorre apenas cinco dias depois do assassinato de Fernando Villavicencio, candidato à presidência que foi baleado na saída de um comício.

A candidata à presidência ligada à corrente de Briones, Luisa Gonzalez, publicou na rede X (Twitter).


“O Equador vive sua época mais sangrenta. Isso se deve ao abandono total por um governo inepto e por um Estado tomado por máfias. Meu abraço solidário à família do camarada Pedro Briones, que caiu nas mãos da violência. A mudança é urgente”, enfatizou.


Violência no Equador


Fernando Villavicencio foi atingido por tiros na cabeça em Quito na última quarta-feira (9). Imagens que circulam nas redes sociais mostram o candidato deixando o local onde acontecia o comício. Ele é colocado em um carro por agentes de segurança. Em seguida, é possível ouvir uma série de disparos de arma de fogo.


Segundo o governo do Equador, os criminosos também usaram uma granada durante o atentado, mas o artefato não explodiu.


Atentado


A candidata à Assembleia Nacional do Equador Estefany Puente foi vítima de um atentado a tiros na última quinta (10), um dia após o assassinato de Fernando Villavicencio.


Estefany estava em seu carro, acompanhada do pai e de um funcionário, quando o veículo foi interceptado por dois homens.


Eles atiraram contra o para-brisa e, em seguida, fugiram. Os tiros atingiram de raspão o braço da candidata, que havia ido ao El Club de Leones, uma organização que presta serviços sociais em Quevedo, na província de Los Ríos.

Imagens que circulam nas redes sociais mostram o para-brisa do veículo destruído pelos disparos e vidros quebrados.


Fonte: O Sul

0 comentário

Comentarios


PUBLICIDADE PADRÃO.png

Destaques aqui no site!

Quem viu esse post, também viu esses!

bottom of page