top of page

Emater estima prejuízo superior a R$ 60 milhões na agricultura e pecuária devido às chuvas em Santiago

Levantamento prévio aponta mais de 940mm de chuva em 69 dias, sendo que a média histórica no período nos últimos 30 anos é de 370mm

Foto: Bruno Bassin - GNI

Os prejuízos à agricultura e pecuária em Santiago já ultrapassam os R$ 60 milhões, segundo levantamento prévio do escritório da EMATER-RS/ASCAR do município.


O número evidencia as perdas provocadas pelo temporal da semana passada aliado aos altos volumes de chuva registrados desde o início do ano, no meio rural.


Apenas no plantio do soja, sendo nos estádios de floração até a maturação de grãos, as perdas atingiram 11 mil hectares, o que representa 80% de perdas.


Ainda conforme o relatório, assinado pelos engenheiros agrônomos Otavio Mendonça Poleto, Marcelo Gomes Steiner e Dairton Ramos Lewandowski, Santiago registrou mais de 940mm de chuva desde o final de fevereiro até o início deste mês, sendo que a média histórica no período nos últimos 30 anos é de 370mm, um acréscimo de 577 mm (155%), sendo 46 dias intercalados com chuvas ou garoas, correspondendo a 66% de dias no período, favorecendo o desenvolvimento de doenças nas culturas comerciais.


Somente nos primeiros quatro dias de maio por exemplo, choveu 193,4mm, segundo dados da estação climatológica automática instalada no Campus da URI de Santiago.


Este alto volume de chuvas prejudicou também o enchimento de grãos, com reflexos principalmente no momento da colheita, onde reduziu drasticamente a qualidade do produto, trazendo desta forma uma grande redução da classificação dos grãos e consequentemente menos remuneração ao agricultor.


ASPECTO AMBIENTAL


Foto: Pedro Corrêa - GNI

Ainda segundo os dados prévios, no dia 30 de abril ocorreu, próximo às 00h, um ciclone entre as localidades de Cerca de Pedras e Betânia, causando danos materiais e interrupção de estradas devido à queda de árvores.


O volume de água naquele dia facilitou o escorrimento superficial e consequentemente aumentou os níveis de fontes, rios, açudes, e o armazenamento de água no solo, impactando na conservação dos solos e principalmente na manutenção das estradas do interior do município.


PECUÁRIA


No setor apícola estima-se perdas de 20% na produção de mel pelo excesso de chuvas, que se somam ás perdas de 40% do excesso de chuva ocorrido de setembro a novembro de 2023, que somadas totalizam uma perda de aproximadamente 60% da produtividade com relação à expectativa inicial de produção para a safra 2023/2024.


HORTALIÇAS


Foto: Theo Marques

As produções de hortaliças, mesmo em cultivos protegidos, vem somando perdas pelo excesso de umidade no solo e aumento na ocorrência de doenças e dificuldade no controle das mesmas, somado com baixa incidência de luminosidade que aumenta o tempo de crescimento das plantas aumentando o intervalo entre cultivos e reduzindo a produtividade. Houve destruição total e algumas estufas em evento localizado devido ao ciclone.


CONFIRA ABAIXO OS DADOS DO LEVANTAMENTO PRÉVIO




0 comentário

Comments


PUBLICIDADE PADRÃO.png

Destaques aqui no site!

Quem viu esse post, também viu esses!

bottom of page