top of page

Homem é condenado a mais de 32 anos de prisão por estuprar a filha no interior do Estado

Os abusos sexuais começaram em 2005, quando a menina tinha apenas 6 anos

Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil

Um homem denunciado pelo MP (Ministério Público) do Rio Grande do Sul foi condenado a 32 anos e 1 mês de prisão, em regime inicial fechado, por estuprar a filha em Constantina, no Norte do Estado. Os abusos sexuais começaram em 2005, quando a menina tinha apenas 6 anos. O homem já havia sido condenado pelo estupro de uma mulher em 2006.


Conforme a denúncia do MP, entre os anos de 2005 e 2016, o réu, prevalecendo-se de relações domésticas e autoridade de pai, reiteradas vezes obrigou a menina a manter relações sexuais com ele. “Para a prática delitiva, diante da recusa da vítima, o denunciado agredia e tentava sufocá-la, além de afirmar que os abusos eram praticados por culpa da própria vítima. Ademais, o denunciado dizia que não adiantava contar para ninguém, pois seria desacreditada”, ressaltou a promotora de Justiça Cláudia Maria Cezar Massing.


Na sentença, a juíza Lisiane Cescon Castelli explica que “a certeza da prática do crime, extraída da prova dos autos, aliada à condenação pretérita (por estupro), somados ao histórico de navegação na internet, revelam a perversão do acusado (instinto sexual primitivo e desenfreado), pautada na predileção por práticas doentias de dominação sexual, caracterizadas pelo subjugo, especialmente de vítimas frágeis, vulneráveis e sem capacidade de resistência (estupro)”.


Fonte: O Sul

0 comentário

Comentários


PUBLICIDADE PADRÃO.png

Destaques aqui no site!

Quem viu esse post, também viu esses!

bottom of page