top of page

Já em construção, estátua em Alagoas irá tirar do Cristo Protetor o posto de maior do Brasil

Enquanto o Cristo de Encantado tem 37,5 metros de altura e outros 6 metros de base, a obra em Alagoas terá 60 metros de escultura e mais 10 metros de pedestal

O Cristo Protetor de Encantando, no Vale do Taquari, perderá o posto de maior do Brasil. A previsão é de que isso ocorra no início de 2025. A maior estátua do Cristo no país já começou a ser construída e ficará na cidade de Pilar, em Alagoas, localizada a 35 quilômetros da capital Maceió.


Enquanto o Cristo de Encantado tem 37,5 metros de altura e outros 6 metros de base, a obra em Alagoas terá 60 metros de escultura e mais 10 metros de pedestal. Será quase o dobro da famosa estátua no Rio de Janeiro, prometendo ser a maior do mundo. A cabeça está 70% pronta e a base, 20%. O projeto é orçado em R$ 12,2 milhões.


Segundo Markus Moura, o escultor por trás do Cristo de Encantado e, atualmente, o responsável pela obra em Pilar, o Cristo de Encantado chamou a atenção do prefeito de Pilar, Renato Filho, que visitou o Rio Grande do Sul e o convidou para tocar um projeto na cidade alagoana, que não conta com praia e queria desenvolver o turismo.


— Com certeza tem uma competição. Algumas pessoas usam para a política. Mas o intuito é a fé de cada pessoa — disse em entrevista à coluna de Giane Guerra de GZH.

Aberto para visitação desde maio de 2021, o Cristo "gaúcho" abriu os olhos de pessoas interessadas em fomentar o turismo religioso. Em 2023, a atração do Vale do Taquari registrou 116.066 visitantes. De maio de 2021 até hoje, pessoas de 58 países passaram por Encantado, destacando-se uruguaios, argentinos, paraguaios, colombianos, norte-americanos, canadenses, alemães, italianos e poloneses.


O escultor cearense destaca que faz o seu trabalho com "amor e que não brinca com a fé das pessoas". Se outra cidade o chamar para fazer outro Cristo, ele "certamente irá fazer". Aos gaúchos que, eventualmente, ficarem chateados por perder o posto de maior Cristo do Brasil, Moura dá um recado:


— A mensagem que tenho aos gaúchos é que não percam a fé. A imagem não é só cimento e areia, mas uma lembrança de que existe um ser maravilhoso. Há algumas fotografias menores, outras maiores. Mas estamos falando de apenas uma pessoa.

*Por Paulo Rocha colaborador da colunista Giane Guerra, titular do espaço no site de GZH


0 comentário

Opmerkingen


PUBLICIDADE PADRÃO.png

Destaques aqui no site!

Quem viu esse post, também viu esses!

bottom of page