top of page

Marinha começa primeira turma só de mulheres do curso de fuzileiros navais

Para chegar a essa fase do processo de formação, as futuras fuzileiras passaram por um processo que envolveu provas teóricas e práticas

A Marinha do Brasil inicia nesta segunda-feira (19), no Rio de Janeiro, a primeira turma só de mulheres do Curso de Formação de Soldados Fuzileiros Navais, a tropa de elite da Força.


Após um disputado concurso, 120 classificadas de todo o País se apresentaram no início da manhã no Centro de Instrução Almirante Milcíades Portela Alves, o Ciampa, em Campo Grande, na Zona Oeste do Rio.


Para chegar a essa fase do processo de formação, as futuras fuzileiras passaram por um processo que envolveu provas teóricas, teste de saúde e aptidão física e verificação de documentos. Foram mais de 5 mil mulheres inscritas.


O Corpo de Fuzileiros Navais é a única tropa do Brasil formada exclusivamente por profissionais.


“Trata-se de força estratégica, de caráter anfíbio e expedicionário por excelência, que deve estar sempre em condições de pronto emprego, onde e quando se fizer necessário”, explicou a Marinha.


“Isso demanda treinamento intenso, recursos humanos bem-formados, aptidão e preparo físico, armamento e material atualizados, acompanhamento e evolução doutrinária”, emendou.


Reforma do espaço


O Ciampa passou por diversas mudanças nos últimos meses para receber a turma feminina. Entre as principais alterações estão a criação de um alojamento, a instalação de câmeras de segurança no entorno e a introdução de um sistema de reconhecimento facial para entrada.


“A enfermaria foi adaptada, normas internas de comportamento social foram estabelecidas, e o material de combate foi atualizado para ser mais anatômico às mulheres”, detalhou a Marinha.


O curso tem uma duração total de 19 semanas, das quais 10 delas são realizadas em regime de internato. As atividades principais do curso incluem instrução militar naval, ordem unida, treinamento físico-militar, instrução básica de combate, operações de fuzileiros navais, armamento e tiro, além de ética profissional militar.


Fonte: O Sul

0 comentário

Commentaires


PUBLICIDADE PADRÃO.png

Destaques aqui no site!

Quem viu esse post, também viu esses!

bottom of page