top of page

MEC volta a prorrogar prazo para comprovação de informações do Prouni

Data já havia sido adiada outras duas vezes após candidatos reclamarem de instabilidade no sistema do programa

Foto: Divulgação

O prazo para comprovar informações no Programa Universidade para Todos (Prouni) foi prorrogado mais uma vez pelo Ministério da Educação (MEC).


Antes da prorrogação, o prazo seria encerrado em 13 de setembro. Agora, os candidatos pré-aprovados na 2º chamada deverão cumprir a etapa até 16 de setembro.


Com isso, as datas para os candidatos à lista de espera também mudaram (veja mais abaixo).


As novas datas foram publicadas no Diário Oficial da União (DOU) desta terça-feira (13). A publicação também ampliou até 22 de setembro o prazo para as instituições de ensino informarem a aprovação ou reprovação dos candidatos pelo Sistema Informatizado do Prouni (Sisprouni)


A etapa de comprovação de informações serve para verificar se o aluno tem o perfil indicado para a bolsa e é obrigatória para o processo de matrícula na instituição de ensino.


A autenticação dos dados pode ser feita de forma virtual ou presencial na instituição para a qual foi pré-selecionado, conforme orientações de cada universidade.


Com isso, o novo cronograma fica:


Comprovação de informações: de 1º de setembro a 16 de setembro


Manifestação de interesse na lista de espera: 27 e 28 de setembro


Divulgação do resultado da lista de espera: 3 de outubro


Entrega da documentação: 3 a 7 de outubro


Esta é a terceira alteração nas datas que o Ministério da Educação oficializa em relação ao primeiro edital publicado em agosto.


O órgão diz que "visa garantir o máximo de tempo hábil aos estudantes participantes, para que possam comprovar as informações prestadas no momento da inscrição junto às instituições de ensino para quais foram pré-selecionados, de forma virtual ou presencial".


A Associação Brasileira de Mantenedoras de Ensino Superior (ABMES) diz em nota que a "medida é positiva na medida em que o aluno tem a oportunidade de finalizar o seu processo e a sua vinculação junto a IES", diz em nota.


Mas defende que é importante que o aluno que finalize o processo de adesão do programa no novo prazo inicie o ano letivo em 2023 para não ter prejuízos acadêmicos ou ser reprovado por faltas.


Histórico de problemas


Por meio das notas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), o Prouni oferta bolsas de estudo parciais e integrais em instituições de ensino privadas.


São duas edições por ano. A do 2º semestre de 2022 vem sendo marcada por uma série de problemas:


SUMIÇO DE VAGAS: Em 3 de agosto, candidatos relataram que vagas ofertadas no sistema durante as inscrições "sumiram" e que a classificação parcial não estava aparecendo no site.


ATRASO NOS DADOS: Em 12 de agosto, universidades e entidades do ensino superior acusaram o MEC de atrasar a divulgação de dados do Prouni e comprometer o processo de matrícula dos alunos.


INSTABILIDADE NO SISTEMA: Em 29 de agosto, data em que a 2ª chamada deveria ter sido divulgada, o sistema ficou instável e impediu que os alunos visualizassem os resultados. No dia seguinte, o MEC adiou os prazos do processo seletivo.


OFERTA DE BOLSAS INEXISTENTES: Em 8 de setembro, o Ministério da Educação assumiu ter ofertado 257 bolsas duplicadas na 2ª chamada do Prouni. Ou seja: no processo seletivo encerrado em setembro, candidatos foram pré-selecionados para vagas que não existiam de fato.


Fonte: G1 RS

0 comentário

Comments


PUBLICIDADE PADRÃO.png

Destaques aqui no site!

Quem viu esse post, também viu esses!

bottom of page