top of page

Nova ponte pênsil entre Torres e Passo de Torres passa por inspeção e deve ser liberada na próxima semana

Por segurança, capacidade foi alterada de 20 para 10 pessoas. Além disso, estrutura foi construída dois metros mais alta que a antiga

A nova ponte pênsil entre Torres, no Litoral Norte, e Passo de Torres, em Santa Catarina, passou por inspeção de engenheiros na manhã desta sexta-feira (7) e deve ser liberada na próxima semana após atender os ajustes solicitados. A estimativa foi dada pela prefeitura do município catarinense.


A estrutura terá mudanças em relação à ponte que caiu em fevereiro do ano passado, deixando um jovem de 20 anos morto e dezenas de feridos. Para facilitar a passagem de barcos, a ponte está cerca de dois metros mais alta do que antes, ficando com uma altura equiparada com a da ponte de concreto Anita Garibaldi, na BR-101, que é usada pelos veículos para transitar entre os dois Estados.


O objetivo da alteração é dar mais segurança para pedestres e pescadores que trafegam com embarcações pelo Rio Mampituba. A capacidade também foi alterada, passando de 20 pessoas para 10.


Os últimos reparos realizados antes da inspeção foram a instalação dos guarda-corpos nas rampas de acesso, além do acabamento e pintura da estrutura e ferragens. A obra começou em outubro do ano passado.


A ponte nova tinha previsão de entrega em abril deste ano, mas teve a conclusão adiada. Na ocasião, a prefeitura de Passo de Torres e a empresa responsável pela reforma publicaram termo aditivo, com a prorrogação por mais oito meses, com novo vencimento previsto para 31 de dezembro. O principal motivo do atraso foi a fissura entre as escadas de acesso e a plataforma de entrada da ponte.


Conforme a Montadora e Construtora Moreira LTDA, "o progresso da obra foi prejudicado por obstáculos burocráticos relacionados à Marinha do Brasil e Ministério Público, que posteriormente foram esclarecidos e ratificaram a conformidade da obra com as normas técnicas de segurança".


O incidente foi investigado em dois inquéritos separados e em paralelo: um na Polícia Civil de Torres e outro na delegacia de Santa Rosa do Sul, referente a Passo de Torres, em Santa Catarina. O inquérito da Polícia Civil do Rio Grande do Sul foi concluído em agosto de 2023, sem indiciamentos. Foi entendido que a responsabilidade pela manutenção e conservação da estrutura era do município catarinense.


O inquérito feito por Santa Catarina, que havia sido concluído ainda antes, em julho, teve uma reviravolta. A polícia não havia identificado “responsabilidade por parte de algum agente público ou particular na queda da ponte que, por meio de sua conduta ou omissão, por si só, tivesse dado causa ao acidente”. No entanto, em outubro, o Ministério Público de Santa Catarina (MP-SC) encaminhou um pedido de novas diligências.


O delegado Rafael Chiara, que responde por Passo de Torres, afirmou que as últimas diligências que faltavam no inquérito já foram encaminhadas ao Ministério Público.


Fonte: GZH

0 comentário

Comments


PUBLICIDADE PADRÃO.png

Destaques aqui no site!

Quem viu esse post, também viu esses!

bottom of page