top of page

Pila Azul: nova moeda social estimula reciclagem e prática da sustentabilidade em Santiago

As cédulas podem ser usadas para comprar horários e utilizar ginásios e quadras esportivas do município, além de participação em campeonatos e ações esportivas

A Secretaria de Meio Ambiente e a Secretaria de Esporte e Lazer de Santiago se uniram para criar um novo projeto socioambiental, inspirado no bem-sucedido Pila Verde. Agora, o objetivo é estimular o recolhimento de resíduos recicláveis através da nova moeda socioambiental Pila Azul. São cédulas de Um, Dois, Cinco, 10 e 20 Pilas Azuis.


Um quilo de alumínio podem ser trocados por 4 Pila Azul; 18 latinhas: Um Pila; 10 garrafas pet: Um Pila; um quilo de plástico, um quilo de papel ou cinco quilos de vidro: Um Pila Azul; 25 garrafinhas pet: um Pila; Um quilo de plásticos: Dois Pilas.

Os resíduos que podem ser trocados por cédulas do Pila Azul incluem alumínio, latinhas, garrafas PET, plásticos, papel e vidro. As cédulas podem ser usadas para comprar horários e utilizar ginásios e quadras esportivas do município, além de participação em campeonatos e ações esportivas.


Os pontos de trocas funcionam na Vila Rica (terças, das 9h às 11h); Ginasião (terças, das 14h às 16); Lulu Genro (quartas, das 9h às 14h); João Evangelista (quartas, das 14h às 16h); Missões (quintas, das 14h às16h); Castilhos (sextas, das 14h às 16h).

O Pila Azul faz referência a flora local e homenageia personalidades: na cédula de Um Pila Azul, temos uma figueira do mato de um lado, e o ex-prefeito, deputado e desportista Chicão Gorski, do outro; na de dois Pilas, um Ipê e a ex-secretária de Desenvolvimento Social, Sônia Uberti; na de cinco Pila Azul, temos uma corticeira do banhado e a recicladora Tereza Cunha; da de 10 Pilas, temos uma orquídea do pampa e o professor João Batista Borges e na de 20 Pila, temos uma caneta preta e o agropecuarista Vivaldino Bonotto.


Com mais essa iniciativa, do Pila Azul, o município de Santiago busca fortalecer a educação ambiental e a prática da sustentabilidade, incentivando a população a separar os resíduos em casa e contribuindo para diminuir o custo com a destinação de resíduos domésticos para o aterro sanitário licenciado. O projeto Pila Azul é mais uma ação positiva em prol do meio ambiente e da qualidade de vida em Santiago.

Texto: Márcio Brasil - Artes das cédulas do Pila Azul: Filipe Scalon

0 comentário

Commentaires


PUBLICIDADE PADRÃO.png

Destaques aqui no site!

Quem viu esse post, também viu esses!

bottom of page