top of page

PMs investigados por sumiço de jovem em São Gabriel, admitem que o levaram para a área de Lava Pés

Os três policiais militares investigados no caso do sumiço de Gabriel Marques Cavalheiro, 18 anos, em São Gabriel, foram afastados do serviço porque admitiram, em depoimento, que levaram o jovem para a localidade de Lava Pés, distante dois quilômetros de onde ocorreu a abordagem.


A ação é considerada, no mínimo, uma irregularidade na condução e na solução da ocorrência. O motivo para que fizessem isso e de que forma deixaram Gabriel são situações sob investigação da Brigada Militar (BM) e da Polícia Civil.


Nesta quarta-feira (17), a Polícia Civil encontrou, naquela região da Fronteira Oeste, uma jaqueta, que foi reconhecida por familiares como sendo do jovem. A BM decidiu, também nesta quarta-feira, afastar os PMs de todas as atividades — inicialmente, eles haviam saído só do policiamento e estavam em funções administrativas — e repassar a investigação para a Corregedoria-Geral da corporação.


Uma gravação de câmera de segurança mostra uma viatura da BM, que seria a mesma em que Gabriel foi colocado dentro, se deslocando para o local em que o jovem teria sido deixado, e retornando seis minutos depois. O material está em análise pela polícia. Outras diligências paralelas estão em andamento de forma sigilosa.


Gabriel não foi mais visto desde então. Ele foi abordado por PMs entre a noite da sexta-feira (12) e a madrugada de sábado (13) na Rua 7 de Setembro, no bairro Independência. Uma equipe da Corregedoria-Geral da BM está em São Gabriel desde a segunda-feira (15) para orientar a apuração feita pelo comando local.


Uma das medidas determinadas pela corregedoria foi a apreensão da viatura usada pelos PMs e na qual Gabriel foi colocado. A perícia deve ser feita ainda nesta quarta-feira.


Um inquérito policial militar (IPM) foi aberto pelo comando local para apurar o caso, mas agora será conduzido pela corregedoria da corporação. Ao serem ouvidos no IPM, os policiais admitiram ter levado o jovem para essa localidade mais distante depois da abordagem. A BM havia sido acionada por uma moradora da Rua 7 de Setembro, que teria desconfiado do jovem.


Ele foi abordado. Há relatos de que teria sido agredido, algemado e colocado na viatura. Gabriel estaria embriagado e teria resistido à abordagem. Nesta quarta-feira, o major Anibal Silveira, comandante do 2º Regimento de Polícia Montada, confirmou que, de fato, houve uma abordagem ao jovem, que não tem antecedentes criminais.


Gabriel é de Guaíba, na Região Metropolitana, e estava na cidade para cumprir o serviço militar obrigatório. Familiares foram ao município da Fronteira Oeste e fizeram buscas por ele durante o fim de semana.


O comando da BM garante que o caso está sendo apurado com rigor.


— A atuação da corregedoria está sendo forte e rápida. Estamos afastando os policiais de todas as funções — disse o comandante-geral da BM, coronel Cláudio Feoli.


Fonte: GZH


0 comentário

Comentarios


PUBLICIDADE PADRÃO.png

Destaques aqui no site!

Quem viu esse post, também viu esses!

bottom of page