top of page

Morre homem que ateou fogo na casa e carro em Roque Gonzales

O homem, de 55 anos, estava internado na UTI de um hospital da capital com 70% do corpo queimado

Foto: Comunicação 11ºBBM

Morreu na manhã desta quinta-feira, 17, o homem de 55 anos, que no último dia 6 de novembro, após uma discussão familiar, teria colocado fogo na residência em que morava com a esposa e filho e, no veículo S10 de sua propriedade.


Desde a madrugada do dia 7, ele se encontrava internado em UTI de um hospital em Porto Alegre. Devido ao grau de queimaduras pelo corpo – 70% - permanecia entubado e, nos últimos dias, devido ao agravamento das lesões, teve alguns equipamentos desligados.


O CASO


Por volta das 22h30min do domingo (6), a Brigada Militar de Roque Gonzales foi solicitada a comparecer no Hospital Santo Antônio, para atender uma ocorrência envolvendo violência doméstica.


No local a vítima disse ter sido agredida e ameaçada por seu marido. Logo após, os policiais foram informados que o autor da agressão ateou fogo na casa da família e em uma camionete de propriedade da esposa.


Foi deslocado até a residência do casal e constatado o incêndio, sendo o indivíduo preso, com algemas, e encaminhado ao Hospital local, devido a ferimentos de queimadura pelo corpo. Posteriormente, devido à gravidade das lesões, foi transferido para o Hospital de São Luiz Gonzaga. Posteriormente, pela madrugada, foi solicitada uma UTI Móvel, da Secretaria Municipal de Saúde, de Roque Gonzales, para encaminhá-lo para um hospital em Porto Alegre. Foi acionado o Corpo de Bombeiros que compareceu no local. Nos fundos da residência foram encontradas uma faca e uma espingarda municiada.


INQUÉRITO


A Polícia Civil de Roque Gonzales instaurou inquérito para apurar a prática do incêndio doloso. A dinâmica do ocorrido será apurada durante o inquérito policial.


As informações preliminares reunidas apontam que, durante a ação de atear fogo na casa e no carro, o agressor, um homem de 55 anos, sofreu sérios ferimentos e teve cerca de 70% do corpo queimado. Em razão das lesões, foi encaminhado a Porto Alegre para atendimento especializado. A mulher e o filho do casal foram agredidos, mas passam bem.


O inquérito é presidido pelo Delegado de Polícia Anderson Pettenon, o qual responde pela Delegacia de Polícia local. Segundo a PC, há presença de indícios da prática dos crimes de incêndio doloso, ameaça, violência psicológica contra a mulher e lesão corporal qualificada.


Fonte: Grupo Sepé com informações do Portal RD


0 comentário

Comments


PUBLICIDADE PADRÃO.png

Destaques aqui no site!

Quem viu esse post, também viu esses!

bottom of page