top of page

Trabalhadores de pedreira clandestina no RS recebiam pedras de crack como pagamento

Três pessoas foram resgatadas de situação semelhante a de escravidão e seis foram presas durante operação nesta terça-feira (16) em Taquara

A Polícia Civil descobriu, na manhã desta terça-feira (16), uma pedreira clandestina em que trabalhadores recebiam pedras de crack como forma de pagamento em Taquara, na Região Metropolitana de Porto Alegre.


"A investigação aponta para tráfico de drogas e trabalho análogo ao de escravidão que tinha contrapartida mediante entrega de pedras de crack para usuários que permanecem aqui", afirma o delegado Valeriano Garcia Neto, responsável pela investigação.

A descoberta aconteceu durante uma operação na área rural do município. Três trabalhadores foram localizados em alojamentos improvisados e, então, resgatados. Seis pessoas foram presas, entre elas, aquela que seria responsável pelo recrutamento dos homens.

"Os trabalhadores estavam em condições desumanas e degradantes, desatendendo as questões sanitária, tributária, fiscal, criminal, ambiental", diz o delegado Garcia Neto.

Para a RBS TV, o homem apontado pela polícia como o recrutador dos trabalhadores negou que estivesse explorando aquelas pessoas. Além disso, afirmou que pagava R$ 100 por dia a elas. Questionado se elas tinham carteira assinada, ele permaneceu em silêncio.


Fonte: G1 RS



0 comentário

ความคิดเห็น


PUBLICIDADE PADRÃO.png

Destaques aqui no site!

Quem viu esse post, também viu esses!

bottom of page